quarta-feira, fevereiro 07, 2007

Adeus...



"Já gastámos as palavras pela rua, meu amor, e o que nos ficou não chega para afastar o frio de quatro paredes.
Gastámos tudo menos o silêncio.
Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,
gastámos as mãos à força de as apertarmos, gastámos o relógio e as pedras das esquinas em esperas inúteis.

Meto as mãos nas algibeiras e não encontro nada.
Antigamente tínhamos tanto para dar um ao outro; era como se todas as coisas fossem minhas: quanto mais te dava mais tinha para te dar.
Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes.
E eu acreditava.
Acreditava, porque ao teu lado todas as coisas eram possíveis.
Mas isso era no tempo dos segredos, era no tempo em que o teu corpo era um aquário, era no tempo em que os meus olhos eram realmente peixes verdes.
Hoje são apenas os meus olhos.
É pouco mas é verdade, uns olhos como todos os outros.


Já gastámos as palavras.
Quando agora digo: meu amor, já não se passa absolutamente nada.
E no entanto, antes das palavras gastas, tenho a certeza de que todas as coisas estremeciam só de murmurar o teu nome no silêncio do meu coração.
Não temos já nada para dar.
Dentro de ti não há nada que me peça água.
O passado é inútil como um trapo.

E já te disse: as palavras estão gastas.

Adeus."


E quantas vezes já dissemos nós adeus?

3 comentários:

Patrícia disse...

Provavelmente, não as suficientes. Porque não é fácil dizer adeus quando não é isso que, na realidade, queremos... Mas se é inevitável, se não existe outra saída, há que ser forte (muito mesmo!) e, por fim, seguir sem olhar para trás. Força!

Um beijinho * =)

Anónimo disse...

I found FLOWER for your WOMEN Deliver flower



sponsored links phentermine

Catarina disse...

"triste é o virar de costas, o ultimo Adeus, sabe Deus o que quero dizer. Despedi-me de ti, até um dia voltarei a ser feliz..."

Mas eu não quero ser feliz sem ele..

gostei mt do blog