quinta-feira, dezembro 20, 2007

Porque?


Mas porque será que não te consigo arrancar de mim?
Porque será que tudo e qualquer coisa me faz lembrar de ti?
Porque me atormentas os sonhos e a alma?
Porque é que me persegues?
Porque é que és o meu princípio, meio e fim?
Porque é que me fazes isto se eu para ti nada sou, já nada sou?
Porque é que cada música, casa lugar, cada gesto, cada palavra, cada beijo é como se fosses tu, como se lá estivesses... Porque?
Porque é que tudo em mim chama por ti?
Porque é que acordo a pensar em ti e me deito a pensar em ti?
Porque é que quando alguém fala em ti todo o meu mundo cai e eu estremeço?
Porque destruímos os nossos, os meus, os teus sonhos?
Sinto-me uma gota no meio do oceano, perdida, sem saber qual é o norte e o sul...
O mundo parece pequeno desde que se perdeu tudo
Tudo parece quebrado, vazio...
E a saudade é mais que muita quando chega a noite e o lado esquerdo chora por nós...
Perdemos tudo o que construímos, os dias, as palavras, os momentos...
E porque? Para que?...

Mpalma

20-12-2007

[Obridada J., foi bom ouvir-te apesar de tudo. Sabes que sempre o serás também...]

3 comentários:

13a... disse...

O meu Guru costuma dizer... Don't why so much!Os seus concelhos trouxeram-me paz, desejo que ela chegue a ti ...
http://br.youtube.com/watch?v=VBc_IRPWaTM

Simplesmente... eu! disse...

Olá!
Quero agradecer uma visita ao meu blog que ainda não tinha tido oportunidade de agradecer.
Obrigado pela companhia!:)
Desejo tudo de bom para este ano que se avizinha!!
Beijinho

almaqueabsorveaslagrimas disse...

... porque o amas... e porque quem ama tatua o nome do outro no coração.. e o que nunca nos disseram é o quanto dói para fazer apagar o que é impossivel do nosso coração.. vai por mim ****