sexta-feira, junho 09, 2006

Fim

Queria escrever-te uma ultima carta de amor. Mas não sei que mais te dizer...
Já te disse tanta coisa, já me exprimi de tantas maneiras que
perdi as palavras.
Dizer que te amo é o mesmo que dizer outra coisa qualquer, porque para ti parece que nada faz sentido, que tudo esta enterrado...
Sempre pensei que iamos ficar juntos muitos anos, que iamos ser assim muitooooo felizes e que tudo por o que passariamos só nos uniria mais e nos tornaria mais fortes. Sempre pensei que fosses tu aquele e eu aquela para ti. Foi contigo que quasse atingi a perfeição, e o tudo foi contigo, tudo contigo era bom. Foi contigo que senti que era possivel tudo, foi por ti que fui contra os meus principios que lutei contra tudo e todos... E foi por ti que fiz tudo e que acreditei tantas vezes, que tantas vezes chorei de saúdade. Passamos por tanta coisa juntos que pensava que era impossivel viver sem ti, estar sem ti. Pensei que fosse impossivel um de nos desistir, deixar de acreditar.
Mas enganei-me...
Desistis-te na primeira oportunidade que tives-te, quando eu tantas vezes tive motivos para isso e sempre me mantive a teu lado. Desistis-te na primeira oportunidade em vez de lutares em vez de me mostrares que estava errada. Procuras-te refugio ou sei lá o que nos braços de outra pessoa e deixaste-me acreditar que já não te amava, que já não valia a pena.
Teria sido tudo tão diferente se simplesmente não tivesses dessistido de mim, de nós...
E é estranho como tudo por que lutamos durante 1 ano e tal se desmoronou em apenas 2 mêses, em como planos e tudo o que passamos foi por água abaixo... Em como deste razão a todas as pessoas que nos queriam separados.

Sim fui eu que terminei contigo, mas não desapareci, sempre tentei dizer "Oi" de vez em quando e dar-te um sinal que ainda te amava, que precisava de ti.
Sim, fiz tudo ao contrário, tratei-te mal e ignorei-te sim... Mas quando não sabes o que fazer, tens atitudes estúpidas e parvas! E se o arrependimento matasse eu já estava morta.

Agora que queres tempo e só pensar em ti, tens todo o tempo do mundo para o fazeres. Não precisas mais de te lembrar de mim para parecer bem, esquece tudo, apaga tudo, desliga definitivamente. É bem melhor assim...
Sim cansei...
Não por não te amar mais, porque parece que cada dia que passa este sentimento clandestino cresce, mas porque simplesmente estou cansada de sofrer, cansada de estar triste, de passar a vida a pensar em ti e não chegar a conclusão nenhuma, cansada de me iludir quando atendes o telefone e me dizes "Oi princesa" para horas depois me dizeres "Agora já não dá...", cansada de me sentir confusa, de tentar adivinhar o que estás a pensar, cansada, cansada de acreditar e tu não...
Vou desistir de ti, tu obrigaste-me a isso, vou deixar de falar contigo no MSN, não te vou dar toques nem telefonar em anónimo só para ouvir a tua voz, não vou mais olhar para as tuas fotos no Pc, não vou mais escrever para ti, não vou suplicar mais por uma oportunidade, não vou chorar mais.

Já tirei todas as tuas fotos da parede, já meti todos os nossos momentos numa caixa.
Quero esquecer...
Tenho de esquecer...
Tenho de te esquecer...

E quem sabe daqui a um tempo quando tu já tiveres pensado tudo, quando eu já te tiver esquecido e tiver curado a ferida que me deixas-te de herança deste amor, nos encontremos por acaso...
Quem sabe estamos sozinhos os dois... E talvez ai tenhas tempo para mim e eu perceba que ainda não te esqueci, talvez nessa altura dê certo, talvez nessa altura tu já me queiras... Talvez nessa altura possas cumprir as promessas que me fizes-te...
Quem sabe talvez..!


2 comentários:

LeniX disse...

textos cada vez melhores e + sentidos.. axim faz-t bem***jks ffx gosto-t meu smartie_preto

Hip disse...

Olá :)

Senti a tua carta de despedida para um grande amor que tens dentro de ti.

Talvez por estar a passar no que escreves-te é que senti a dor que tens dentro de ti.

Tu sabes que a cura para as feridas é deixar o tempo passar, deixar o vento passar e levar tudo para alem ali ao fundo do horizonte.

Um dia tudo fica curado...ou quase !

Gostei gostei :)

*s