sábado, outubro 14, 2006

Fragil


Tens o poder de abalar todo o meu mundo como um furação.
Instalas-te no meu coração e lá ficas a rodopiar, a rodopiar...

E sinto-me fragil.
Sem ti sinto-me fragil...
Desarmas-me como ninguem e eu deixo, eu quero, mas não quero.
E vais embora com tudo devastado sem te preocupares com os estragos.
E sinto-me fragil aqui... sozinha sem ti.

2 comentários:

Hip disse...

Gostei !

ciprita disse...

afinal não sou só eu que me sinto frágil.