sexta-feira, outubro 06, 2006

Odeio-te



“O ódio é o irmão gémeo do amor, por isso te odeio tantas vezes.
Odeio a forma como me olhas quando estás triste.
Odeio o facto de pensares que me conheces e ainda mais quando demonstras que realmente sabes como sou.
Odeio o teu sorriso quando me chamas miúda.
Odeio não saber o que sentes.
Odeio-te por me ser quase impossível falar a sério contigo.
Odeio-te por não estares lá sempre que preciso (tanto quanto te adoro por me aturares as restantes vezes).
Odeio o teu corte de cabelo desalinhado.
Odeio quando tenho saudades tuas.
Odeio-te quando não me respondes ás mensagens.
Odeio-te quando és infantil e imaturo

Odeio-te assim,

tanto quanto te amo,

por tudo e por nada, e por qualquer coisa também.

(...) “


Não sei o autor do texto nem da foto

3 comentários:

Trequita disse...

Adorei o teu blog!
Vim aqui dar através do blog da In-Util... posso mesmo arriscar que é dos melhores blogues por onde já passei... talvez pela sua simplicidade

In_util disse...

Folgo em saber q te trouxe aqui... ainda bem que te dei a conhecer, um dos meus blogs favoritos, e talvez pelos mesmos motivos! _mOnd_ Beijinho ;)

CaDi* disse...

Olá!!=) LOL...bem o blog ta mtu fixe ja to disse...e kto a este texto ta mtu giro :P...nem sei pk(A)
*****bjinhus******